As Leis de Incentivo no Esporte

Publicado em Dicas Online
Terça, 08 Outubro 2013 11:15

O Esporte é um direito constitucional do cidadão. É saúde e qualidade de vida. É cultura e educação, uma verdadeira emoção para praticantes e torcedores. É papel do Estado apoiar, em todos os aspectos, o desenvolvimento e a prática do esporte no Brasil.


Para cada US$ 1 investido no esporte tem-se a economia de US$ 3.20 em saúde (Fonte: OMS e Unesco).


O Brasil finalmente será sede dos dois maiores eventos mundiais do esporte a Copa do Mundo em 2014 e os Jogos Olímpicos em 2016. A realização desses eventos proporciona investimentos em diversos setores.


Além dos programas esportivos já consolidados, atualmente existem recursos disponíveis para o esporte, que devem ser captados por meio das Leis de Incentivos, instrumentos fundamentais para o fomento do esporte, ”é uma grande conquista” é assim que o Ministro do Esporte Orlando Silva Jr., define a implantação da Lei do Incentivo.


As Leis de Incentivos existem no âmbito estadual e federal, possibilitando que empresas em todo país apóiem projetos esportivos, elaborados pela sociedade civil organizada, por meio de patrocínios oriundos da renúncia fiscal por parte do Estado.


A Lei Federal de Incentivo ao Esporte, sob o nº 11.438/06 e o decreto 6.180/2007, está em pleno funcionamento desde 2007, sendo primordial para o desenvolvimento do esporte. Permite que patrocínios e doações destinados a projetos esportivos e paradesportivos recebam descontos no Imposto de Renda, devido por pessoas físicas e jurídicas, o que estimula a participação mais efetiva de todos. Gera uma parceria entre governo e sociedade, com real aumento dos investimentos e benefícios ao esporte e a população.


No caso do Estado de São Paulo, o amparo legal encontra-se nos termos decreto nº 55.636, de 26 de março de 2010, que regulamenta o artigo 16 de Lei 13.918, de 22 de dezembro de 2009, que autoriza o Poder Executivo a conceder crédito do ICMS para serem destinados a projetos desportivos. O valor pode ser de 0,01% a 3% do imposto devido, limitado em 0,2% do total de recolhimento por parte do Estado.


Podemos citar como exemplo a iniciativa da Associação Paulista de Taekwondo que busca os benefícios nas Leis de Incentivos em projetos educacionais e de rendimento. É uma associação sem fins lucrativos, tendo como seu presidente o Grão Mestre Kun Mo Bang, faixa preta 9º DAN um dos mestres pioneiros na introdução da modalidade no país. Está envolvido neste projeto também o Grão Mestre Flávio S. Joo Bang, faixa preta 7º DAN, um dos mais renomados dirigentes da modalidade do país. Foi diretor técnico por duas gestões, secretário-geral e presidente da Federação de Taekwondo do Estado de São Paulo, na Confederação Brasileira de Taekwondo foi diretor de comunicação & marketing, diretor técnico e assessor da presidência. Atuou ainda como coordenador do taekwondo nos Jogos Pan-Americanos Rio 2007 e iniciou o trabalho de implantação até a estréia do taekwondo nas Olimpíadas Escolares (15 a 17 anos).


A Associação Paulista de Taekwondo iniciou aulas de prática esportiva em comunidades de baixa renda, os professores ministram aulas de forma voluntária, sem contar com nenhum tipo de apoio financeiro. Com essa iniciativa surgiu o taekwondo como ferramenta de inclusão social e descoberta de novos talentos. Exemplos do sucesso desses projetos são as atletas Priscila Fernandes, campeã da Brasileira Interclubes 2011 e Gabriela Siqueira Campeã Brasileira 2011 e a única brasileira medalhista no Aberto da Espanha em 2011.


As Leis de Incentivos ao Esporte possibilita a ampliação do trabalho da Associação Paulista de Taekwondo com investimentos adequados ao desenvolvimento dos projetos esportivos. A parceria entre órgãos esportivos e empresas parte do princípio de renúncia fiscal, ao invés de pagar o imposto para o Estado são aplicados os recursos diretamente no esporte. é uma forma de colaborar na solução de parte dos problemas sociais. Essa contribuição é fundamental para a construção de uma sociedade melhor, mais digna e com real possibilidade da conquista das tão sonhadas e almejadas medalhas olímpicas.

1 Artigo publicado em setembro de 2011 na Revista D Marília.
2 Dr. José de Souza Jr. é praticante de taekwondo há mais de 20 anos, advogado especialista em Direito Processual Civil, pós-graduando em Direito Esportivo, Assessor Parlamentar de Deputado Estadual e Deputado Federal e é o atual Presidente da Federação do Estado de São Paulo de Taekwondo.

COPIE E DIVULGUE, PORÉM SEJA LEGAL e ORIGINAL!
RESPEITE O TRABALHO ALHEIO, PEÇA AUTORIZAÇÃO E/OU CITE A FONTE!

Como evitar cãibra, hipoglicemia e desmaios

Publicado em Dicas Online
Terça, 08 Outubro 2013 11:13

Os nutrientes são a base da sustentação do corpo durante qualquer atividade física. É por meio deles que o organismo recebe energia, preserva os músculos, protegem as artérias e proporcionam um desempenho satisfatório durante o exercício. Além disso, uma boa alimentação pode prevenir a hipoglicemia, cãibras e desmaios durante os treinos. Veja os nutrientes essenciais para quem pratica uma atividade física e conheça os benefícios que eles fazem pelo seu corpo!


• Proteína: essencial para aqueles que querem ganhar massa muscular, pois a proteína é o principal nutriente para o desenvolvimento corporal. "A ingestão de proteína é fundamental para preservar a massa magra (músculo) durante o treino e evitar a degradação muscular", garante Andreia Gonzalez Barbeiro, nutricionista Funcional do Centro de Bem-Estar e Fisioterapia Levitas.


• Carboidratos: constitui a maior fonte de energia do corpo, portanto, não pode faltar antes e depois da atividade física. "O carboidrato é essencial para um potente estímulo à insulina, um hormônio essencial para anabolismo muscular por participar da ativação da síntese proteica muscular", enfatiza Thiago Volpi, nutrólogo esportivo do Espaço Volpi, em São Paulo.


Andreia orienta a preferir os carboidratos complexos e de baixo índice glicêmico, como farinha de trigo integral, aveia, soja, legumes, frutas e vegetais, "pois fornecem um fluxo constante de energia ao corpo e evitar os carboidratos de alto índice glicêmico, que são liberados rapidamente na corrente sanguínea e isso resulta em um rápido aumento de energia, seguido por uma queda rápida".


• Lipídios: devem ser consumidos em quantidades moderadas, sempre optando pelas gorduras boas - gorduras insaturadas (mono e poli-insaturadas). As gorduras monoinsaturadas, presente em alimentos como castanhas, nozes, amêndoas, azeite de oliva extra virgem, amendoim, linhaça, óleo de linhaça, abacate e salmão, tem a capacidade de proteger as artérias do corpo humano, além de promover o aumento do colesterol bom (HDL) e reduzir o colesterol mau ou ruim (LDL). De acordo com o nutrólogo Thiago, "a alimentação dos desportistas deve ser rica nesse tipo de gordura para que ele tenha uma condição melhor de saúde e um desempenho satisfatório em seus treinos físicos".


• Vitaminas e Minerais: esses elementos são importantes para o funcionamento do organismo, reações metabólicas, sistema imunológico e em especial para o rendimento de atletas e praticantes de atividade física.


• Água: uma hidratação adequada contribui para evitar a fadiga muscular e o esgotamento físico. Vale lembrar que a reposição de água no organismo não se dá pelo volume, e sim pela frequência! "Beba água frequentemente e em pequenas quantidades antes, durante e depois da competição", orienta Thiago Volpi.


• Eletrólitos: "No caso de exercícios intensos, além da ingestão de água precisamos ter atenção com os eletrolítico como sódio, cloro e potássio, além da glicose para manter a glicemia estável", ressalta Andreia.


Thiago Volpi afirma que o cardápio ideal para os praticantes de atividade física deve conter todos os nutrientes nutrientes, ingerindo alimentos dos diferentes grupos alimentares: carboidratos (pães, cereais integrais, massas, arroz, etc.), proteínas (carnes, ovos, leite e derivados), vitaminas e minerais (hortaliças, verduras e frutas), fibras e água.


Um nutricionista poderá montar um cardápio mais específico, em que levará em conta as características genéticas e condições de treinamento para cada pessoa. Feito isso, lembre-se que apenas o hábito levará ao sucesso.

Cafeína: Recurso ergogênico nutricional e farmacológico

Publicado em Dicas Online
Terça, 08 Outubro 2013 11:11

O que é Recurso Ergogênico?
Há dois importantes fatores para o sucesso atlético: a genética e o treinamento. Em certos níveis de competição, os participantes em geral possuem habilidades atléticas genéticas similares e, se estiverem expostos aos mesmos métodos de treinamento, tornam-se bastante nivelados. Portanto, muitos atletas vivem em busca de meios que possam levá-los a uma pequena melhora do rendimento diante de seus oponentes. Para isso, duas estratégias têm sido sugeridas: dieta adequada e utilização de recursos ergogênicos. Segundo estudiosos, a palavra ergogênico significa substâncias ou artifícios adotados visando à melhora de performance, sendo derivada de duas palavras gregas: érgon, trabalho, e gennan, produção. A cafeína é considerada um recurso ergogênico.

Mas... o que é a cafeína?
A cafeína (1,3,7-trimetilxantina) é uma das substâncias mais antigas e usadas do mundo para aumentar a potência física e mental. Ela pode ser classificada como ergogênico farmacológico, mas também pode ser considerada um ergogênico nutricional por ser normalmente encontrada em alguns alimentos. É considerada um nutriente não essencial, cujos efeitos no nosso organismo incluem: estimulação do sistema nervoso central, diurese, lipólise e secreção de ácido gástrico.


Onde podemos encontrar?
A cafeína está presente, sobretudo, no café e em outras fontes alimentares, como chás, refrigerantes à base de cola e chocolate.

Fontes
Quantidade de cafeína (mg)

1 xícara (150mL) de café (infusão)
103

2g de pó de café instantêneo
60

2g de café descafeinado
3

Chá, infusão de 1 min
9-33

Chá, infusão de 3-5 min
20-50

1 colher de chá preto instantâneo
25-50

1 lata (350mL) de Pepsi ®
38

1 lata (350mL) de Coca-Cola®
45

1 barra (30g) de chocolate escuro ao leite
1-15

1 barra (30g) de chocolate escuro meio amargo
5-35

1 xícara (150mL) de chocolate quente
12-15

Fonte: adaptada de Cardoso et al., 1998.

Quais as vantagens do uso da cafeína?
A cafeína teoricamente pode melhorar a performance por múltiplos mecanismos:
- Poupa glicogênio durante a atividade física, provavelmente por elevar as taxas de ácidos graxos livres no sangue.
- Estimula o sistema nervoso central, aumentando nosso estado de alerta, estimulando a circulação sanguínea e o funcionamento cardíaco, o que poderia culminar na melhora da performance.
- Facilita a liberação de cálcio dos seus locais de armazenamento no músculo esquelético, estimulando a contração muscular.
- Efeito termogênico e/ou aumento da oxidação lipídica.

O que pode ocorrer se consumida excessivamente?
A cafeína é relativamente segura, mas as tolerâncias individuais variam e, com isso, pode haver efeitos colaterais. O consumo excessivo pode provocar rubor facial, ansiedade, nervosismo, tremor das mãos, insônia e, até mesmo, arritmias cardíacas e perda de memória. Além disso, pode levar ao aumento da produção de calor em repouso, aumentando a temperatura corporal, o que pode vir a prejudicar a performance em exercícios realizados sob altas temperaturas. Alguns atletas também relatam sentir náuseas e dores de estômago com o consumo excessivo. Por aumentar a diurese, a cafeína teoricamente pode promover desidratação.

Curiosidade!

A detecção de 12 µg de cafeína/mL de urina era considerada doping pela COI (Comitê Olímpico Internacional)?
Essa quantidade seria detectada com o consumo de 600mg a 800mg de cafeína, que equivale a aproximadamente oito xícaras (de chá) de café, 30 minutos antes do teste. Porém, de acordo com a Agência Mundial Antidoping, a partir de janeiro de 2004, a cafeína foi retirada das listas de substâncias proibidas.

BIESEK, S.; ALVES, L.A.; GUERRA,I. Estratégias de Suplementação e Nutrição no Esporte. 2ªed. Barueri, SP: Manole, 2010.

Nutricionista: Kaiany Santos de Souza CRN: 6508 PR Fone (44) 9999-6899

Fonte: http://www.bang.com.br

Taekwondo é uma porcaria?

Publicado em Dicas Online
Terça, 08 Outubro 2013 11:04

“... com certeza “nada” [neste artigo] te acrescentará e possivelmente nunca mudará sua forma de ser, pois resolveu [“o taekwondista malvado”] fechar diversas portas por ter encontrado outras que não te serviram, e assim acredita que todas são iguais...”


Somos exatamente o que buscamos e o que conseguimos ser ao passo de nossa força de vontade e auxílios externos. Vejo o Taekwondo como um bom vetor para definirmos o que realmente devemos ser em um enorme contexto social: os bons e os maus. Ser mais ou menos não interessa, somos constantemente analisados por todos a nossa volta, os bons são enaltecidos claramente, assim como os maus são repudiados. Os mais ou menos estão em transformação e não sabem ainda para onde vão. Cabe ao leitor descobrir quem é de acordo com suas ações. “Não é o que você é por dentro e sim o que faz que te define”. Tal afirmação é um recorte do filme Batman Begins, onde podemos também, traduzir/importar para o Taekwondo, afinal é isso que a arte quer de você: transparência, honestidade, espírito coletivo.


Faço um pequeno desafio: ler este artigo até o fim e analisar o que de fato é importante para sua imagem e jornada marcial. Após leitura faça uma pequena reflexão de como está procedendo, se suas ações são convenientes com a arte, pois é no pensamento que está a nossa grande matéria prima, a qual gera nossos atos e define o que realmente somos perante o olhar do outro: pensamento = ações = conseqüências.


Mas a você que já sabe tudo, com certeza nada te acrescentará e possivelmente nunca mudará sua forma de ser, pois resolveu fechar diversas portas por ter encontrado outras que não te serviram, e assim acredita que todas são iguais: uma maçaneta, duas dobradiças ou mais, algumas com chaves e outras sem, etc. Se for assim, pare de ler agora, vou entender sua forma de agir, pois cada um tem o seu tempo e consequentemente escolhe o que prefere e, de certa forma, “tem o que merece” (no bom sentido).


Vivemos em um mundo exacerbadamente capitalista e que, ao que parece, nunca irá mudar, vejo que muitos ainda não entenderam isso: ricos e pobres existem! Fracos e fortes existem! Dominantes e dominados existem! Nada será igual em sua totalidade. Digo isso porque a maioria dos leitores/competidores não irá a uma competição fora do país. Somente um grupo seleto irá! É assim mesmo, uma seleção! Não há um mesmo lugar para todos.
Talvez o ponto principal sejam as eternas reclamações que vejo atualmente e ao longo do tempo que estudo nossa arte. Não é somente a cobiça, o orgulho e a falta de humildade os alvos das inúmeras reclamações, delato que o comodismo e a preguiça também estão presentes. Mas o que fazer? O que fazer para melhorar o seu Taekwondo e o de todos nós? Já pensou em começar por você? Na atual conjuntura, nunca poderia deixar de mencionar as redes sociais como, por exemplo, o facebook. Navegue e pesquise a quantidade de informações desnecessárias, não relevantes e sem fontes precisas que são postadas a todo momento. Nesta altura deve me perguntar qual seria a ligação das postagens com um “Taekwondo porcaria”? Notório, se você posta somente porcarias e mazelas sobre o Taekwondo, com certeza você está doente, deve se tratar, pois o seu Taekwondo está doente. É somente isso que pode dar à modalidade? O Taekwondo é muito mais amplo do que você imagina, ele quer mais de você!


Mesmo para aqueles que já sabem o bastante e seguem a boa linha de nossa Arte Marcial, pode ser que haja algo de bom nos parágrafos abaixo. Completar uma lacuna, relembrar algo ou até mesmo dizer: “eu já sabia disso tudo”. Não importa! O que realmente se faz necessário é ter o Taekwondo como referencial do bem.


Como pode dizer que o Taekwondo é uma porcaria? Porcaria é você que acredita nisso e ainda replica este conceito como se fosse uma verdade universal e em todos os âmbitos da modalidade. Por falar em conceito, onde estão aqueles que aprendeu no primeiro dia de faixa-branca? Como pode ser fiel aos ensinamentos de seu mestre e aos nossos juramentos se está sempre criticando maldosamente nossos irmãos? Percebo que muitos estão certos em suas reclamações. Mas será que somente reclamar adiantaria? Será que você vai reclamar eternamente sem ao menos propagar algo de bom sobre a nossa modalidade? Analise: será que você está falando mais coisas ruins do que boas? Está feliz com o que tem e como você é? Outra pergunta importante: de acordo com os ensinamentos do Taekwondo, você deveria ser mais forte nas adversidades e raciocinar com mais calma para trilhar um caminho melhor?


O Taekwondo, para muitos (e para mim) – com certeza – é uma opção, um caminho, uma vida, uma filosofia que oferece vias corretas, as quais nos levarão sempre as boas companhias, aos bons trabalhos e as boas realizações, tanto individuais quanto coletivas. Se você não pensa assim, retire-se imediatamente do nosso grupo porque você não serve para representá-lo! Não merece nossos símbolos!


Gostaria de dar um basta em diversas reclamações, mas não posso. A única coisa que realmente posso fazer é continuar feliz com o que tenho e como produzo as coisas que tenho, além de levar uma mensagem positiva para todos, e aproveito para agradecer aqueles que já leram algo do que escrevi anteriormente e ainda concedem confiança as laudas ou trechos de um praticante experiente.


Então, vamos prosseguir? Muitos reclamam dos professores, dos mestres, das salas de treino, dos preços das academias, das taxas de exames, da anuidade federativa ou confederativa, das faixas que são entregues às pessoas que “não merecem”, da falta de organização dos eventos, dentre muitas outras questões. Então, o Taekwondo é uma porcaria? Isso é o Taekwondo para você? Se for assim, você também é uma porcaria, pois faz parte dele. Certa vez aprendi um dito popular muito interessante: “Somente um louco reconhece outro louco”. Um bom conselho: desligue-se do Taekwondo para que a sua imagem não fique prejudicada.
Convido-o a abrir bem os olhos para que possa enxergar melhor, caso queira “beber do meu chá”. Eu disse enxergar! As pessoas que mais reclamam são as que desejam muito e nada fazem. Desejo que enxerguem as coisas boas dentro de nossa modalidade, mas o que adianta se elas mesmas não desejam isso? Sei que muitos que estão dentro é porque amam nosso esporte ou sua filosofia. Agora sim, Filosofia! Uma boa palavra chave! Através dela alcançamos novos degraus dentro da arte ou ao menos um equilíbrio para que possamos entender a nós mesmos e ao outro, mesmo que ele não seja exatamente o que você deseja, mesmo que ele não esteja de acordo com os conteúdos filosóficos. Faça uma análise do que é filosofia, abra o word e escreva sobre o seu entendimento de acordo com o Taekwondo. Leia e releia o que escreveu atentamente e pergunte se você está dentro do padrão, ou melhor, agindo da mesma forma.


Aos poucos você atinge as faixas coloridas e depois os dans. A meu ver é o envelhecimento natural de nossa sobriedade que deve fazê-lo mais calmo e reflexivo, além é claro de estar buscando sempre o aprimoramento técnico. Nas outras Artes Marciais é assim, na maçonaria ou na rosa cruz também é assim. Fraternidade, seita, ordem, congregação e outras têm seus ritos e graus para evolução. No Taekwondo também não poderia ser diferente! Para onde quer que vá terá sempre alguém acima de você, não para pisá-lo, mas sim para orientá-lo. Se não está evoluindo pela sua rebeldia e afins, com certeza o Taekwondo que está praticando é uma porcaria e irá sempre estar amargurado com todas as coisas ruins que ocorrem ao seu redor, assim como reclamando de tudo e invejando os que crescem, e com certeza de nada ajudará. Na verdade, ajudará sim! Você será de grande ajuda! Ajudará a formar novos adeptos da amargura e do ressentimento, jovens que poderiam ser incentivados aos valores que realmente são importantes. É essa a ajuda que você quer dar ao nosso Taekwondo? É isso que você aprendeu com o seu mestre? Se for isso, desculpe, volto a convidá-lo a se retirar. Creio que meu tempo de trabalho e minha jornada em prol da educação me certificam em poder dar-lhe este convite “maravilhoso”. Só tenho uma grande dúvida... não recordo de nenhuma atividade que venha trazer tão bons benefícios quanto às Artes Marciais. São elas que nos dão a rica estrutura de equilíbrio através de um código de honra, de forjar um corpo para o bem, que nos transformam em “soldados” possuidores de mãos e pés letais, além de desenvolvermos lealdade e respeito com nossos amigos e parentes. Pode ir, mas volte quando tiver mais humildade!


Outro ponto importantíssimo são nossas amizades, aquelas que nossos pais sempre nos alertaram com seus ditados – “me diga com que andas que te direi quem és”. São nossos bons amigos taekwondistas que nos sustentam e são de grande importância para a sobrevivência do Taekwondo.
Você acha que é apenas em nossa modalidade que estão as pessoas ruins? Ledo engano. É você a pessoa ruim que sempre demonstra impaciência, sente raiva, agride, gera intolerância e insiste em continuar reclamando de tudo. As pessoas ruins existem em todas as esferas. Devemos aprender a tolerar as pessoas, respeitá-las, aprender com todas estas pessoas que chamamos de “ruins”. São ruins por darem mau exemplo, por graduar sem merecimento, pelas péssimas aulas e pelas organizações competitivas lamentáveis. “Cada um dá o que pode, nada mais nem nada menos.”, mais outro dito que aprendi. Entretanto, você pode mudar para melhor! Fique atento, mudar para melhor não é nada fácil, a batalha é dura e contínua! O que você ganha com esta mudança são valores importantes que te faz viver com sensatez e dignidade.


Voltaremos no tempo e em um lugar bem diferente ao nosso, onde as coisas não eram tão distintas em certos aspectos de nossa marcialidade. No século XIII existiu uma figura chamada Ramon Lull, um filósofo e missionário que escreveu um compêndio medieval onde, na história, um cavaleiro escrevera os princípios cavaleirescos na tentativa de resgatar as boas ações. Chamou sua obra de “O Livro da Ordem de Cavalaria”. Acreditava que a Ordem poderia influenciar a sociedade, e os “cavaleiros malvados” deveriam ser combatidos. Mas seria uma tentativa em vão? Creio que não. O Taekwondo também quer atingir este limite, quer ultrapassar esta barreira. Primeiro com você em suas atitudes e depois em uma esfera maior, atingindo familiares, amigos e finalmente a sociedade. Utopia? Pode ser. Contudo, volto a dizer: reclamar não é a solução. Reclamar e fazer é um caminho melhor, mas fazer sem reclamar é saber avançar ainda mais, principalmente aliada a sabedoria e complacência. A história do mundo está recheada de bons e maus cavaleiros, qual deles você quer ser? Sobre qual cartilha quer estudar? O que importa mesmo é o seu comportamento, suas atitudes! Não seja um “taekwondista malvado”!


Para finalizar, vou transcrever partes de um texto que enviei a um velho amigo, com mais idade e muito antigo no Taekwondo:

Fulano, meu caro amigo, acho que posso te dar alguns conselhos (...) sabe como deve se posicionar como um verdadeiro artista marcial, principalmente quando se trata dos valores ensinados pelo Gal. Choi e também pela sua infinita busca em melhorar marcialmente, pois continua treinando a nossa modalidade e já está na reta final de outra. Para mim, e para muitos, você já é um mestre por vivência e muita experiência (...) faça por onde, ou seja, deixe estas mulheres que tem dono e pare de colocar algumas postagens no facebook, as quais podem descaracterizar você como sempre foi e é. Você tem ou sempre teve um espírito indomável e pode direcionar esta força para fazer a coisa certa e não precisar cair na malha da tristeza mais tarde achando que está fazendo algo de errado, e com certeza está. Só depende de você, redefina sua postura, pois muitos dependem de nós, e muitos, com certeza, dependem de você, dependem de suas boas palavras, gestos, afagos e de sua imagem meu caro amigo Mestre Fulano de Tal.

Se você ainda acredita que o Taekwondo é uma porcaria, com certeza não está plantando as sementes certas. Dou-lhe três opções, as únicas existentes: plantar a semente certa, plantar a semente errada ou não plantar. De todas só existe uma que te levará ao caminho da prosperidade. Quer mesmo que eu responda?

Gostaria de deixar uma pequena mensagem aos iniciantes: não gostar das primeiras aulas não significa que a prática e a didática da academia que frequentou seja igual em todos os lugares. Igual deve ser a vontade de todos os novos praticantes em querer melhorar (sempre) como pessoa através de nossos conceitos e juramentos. Para os mais antigos, recomendo a leitura do livro “O Livro da Ordem de Cavalaria” e agradeço a todos que ainda concedem confiança as laudas ou trechos de um praticante experiente.

Roberto Cardia
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Fonte: http://www.bang.com.br

Exercício e esporte no inverno

Publicado em Dicas Online
Terça, 08 Outubro 2013 10:58

Nosso corpo tem maior dificuldade de adaptação às temperaturas baixas. As atividades orgânicas nos músculos estão aumentadas e os vasos sanguíneos superficiais ficam mais estreitos. Esses e outros ajustes acontecem para que o organismo não perca calor por meio da pele. Reações como ereção dos pêlos e os tremores são outros mecanismos protetores contra o frio.
O aquecimento antes da prática de exercícios e esporte prepara o corpo para uma sobrecarga. De acordo com o preparador físico Eduardo Faria, em dias frios o aquecimento deve ser mais prolongado e mais próximo do início das atividades. Em outras estações quentes, o efeito fisiológico do aquecimento pode durar até 30 minutos após o seu término. No inverno, esse tempo possivelmente será menor.

Além da temperatura ambiente e da temperatura corporal central deve-se ficar atento à presença de vento e de água (sudorese, roupa molhada). A temperatura corporal inferior a 35°C já é sinal de hipotermia e leva a graves danos à saúde.

A partir de 24°C ou menos de temperatura ambiental, já devemos levar em consideração esses cuidados, pois há o aumento do metabolismo para compensar a perda de calor corporal. Na presença de vento, essa perda é mais acentuada. Basta notar que a sensação térmica de frio nessas condições é maior e por isso a roupa de inverno é mais apropriada para diminuir a superfície de contato com o ambiente. Por outro lado, a roupa molhada do jogador pode levar em média à queda da temperatura corporal em até 3°C (lembrar também de trocar as meias molhadas!). Levando-se em conta estes fatores, a tecnologia de desenvolvimento de roupas esportivas procura formas de manter o corpo mais seco utilizando tecidos com capacidade de absorver e dissipar o suor além de proteções contra o vento principalmente na região torácica.

Aparentemente, há menor produção de suor, mas a perda de água pela transpiração continua ocorrendo bem como pela respiração e pela urina. A falta de água no organismo afeta a produção de calor e facilita a ocorrência da fadiga mais precocemente. Desta forma, é preciso ficar atento ao risco de desidratação.
Para manter a temperatura corporal central estável, há o aumento da utilização de carboidratos e queda do VO2 máximo, prejudicando a performance do atleta. A temperatura muscular também fica diminuída levando à diminuição do controle neuromuscular e consequentemente ao prejuízo da coordenação motora mesmo em atletas de elite.

Durante uma sessão de treino, procure aumentar a intensidade aos poucos para que a sua adaptação seja menos dramática e, é claro, não se exercite desprotegido do frio muito menos quando não se sentir bem para isso. Fique atento quando a temperatura ambiental estiver igual ou inferior à 24°C. A análise ambiental é importante para o planejamento de sua rotina de exercícios e para a manutenção da sua saúde.

Fontes:
Blog Einstein
Tênis News

Declaração para Bolsa Atleta

Publicado em Dicas Online
Terça, 08 Outubro 2013 01:57

O Ministério do Esporte iniciou a época de candidaturas para o Programa Bolsa Atleta, que estão abertas até 25 de abril de 2013, pelo que a Confederação Brasileira de Taekwondo irá atender as solicitações de declaração para os atletas que pretendam pleitear a sua Bolsa neste Programa. 

O pedido de Declaração para o Bolsa Atleta 2013 deve ser realizado única e exclusivamente através do preenchimento de um formulário, cujo link disponibilizamos abaixo: 

-BOLSA ATLETA BASE OU NACIONAL

-BOLSA ATLETA INTERNACIONAL

Avisamos que solicitações da declaração por outras vias serão desconsideradas. Lembramos também que o preenchimento do formulário é da responsabilidade do atleta ou seu representante legal e que todas as informações nele contidas devem corresponder à verdade. Pedimos a colaboração de todos para enviarem seus pedidos em tempo hábil. 


Os dados fornecidos neste formulário serão usados unicamente a nível interno da CBTKD, para fins de emissão da declaração de candidatura. A inscrição do atleta no Programa é realizada diretamente no site do Ministério do Esporte. 

Para mais informações consulte a página do Programa Bolsa Atleta


Fonte: Assessoria de Imprensa da CBTKD

APOIO:

JoomShaper